Consciência Política ou Com Ciência?



Em 1984, timidamente iniciava a campanha Diretas-Já… Neste mesmo ano, lancei meu primeiro livro de poesias, o  Alucinação… Em 1985, graças ao "Merlin Imortal Ulysses Guimarães" nosso mártir "Yoda Tancredo" foi eleito presidente do Brasil…

No entanto, a primeira semente pelas Diretas-Já foi regada no dia 31 de março de 1983, a manifestação ocorreu no município de Abreu e Lima, em Pernambuco. Adivinha que partido promoveu essa manifestação? Bora lá chuta?! Se você pensou PT! Errrrrroooouuu! Foi o PMDB, partido do Tancredo Neves… 

Abreu e Lima é um município emblemático, e talvez contraditório, digo contraditório tendo como base o pensamento ideológico da Bancada Evangélica no Senado... Acredita que Abreu e Lima é o município brasileiro com maior percentual de habitantes evangélicos?! (segundo o IBGE) Não é só isso, tenho um amigo evangélico que vai adorar está, ele vive criticando o dia da Consciência Negra… pois bem,  31 de outubro é feriado em Abreu e Lima… Dia da Consciência Evangélica!

Voltando a nossa história. Tancredo Neves faleceu, o Sir. José Sarney, imperador do Maranhão herda o cargo de presidente do Brasil. Só para lembrar, até aqui, apesar de todas as manifestações e comícios pró Diretas-Já, Tancredo e Sarney foram eleitos pelo Colégio Eleitoral, formado por deputados federais, senadores, e delegados de cada Assembleia Legislativa dos Estados. (Colégio Eleitoral?!… e tem gente achando que política não se aprende na escola). Ou seja, fomos pra rua e gritamos todas nossas indignações 'presas na garganta', (sei, baita clichê. Mas foi o que deu para arrumar no momento). Imagina quanta coisa entalada pelo medo de uma prisão ou… você sabe, Sócrates morreu porque optou não calar… A diferença, é que ele, Sócrates sabia o porque não calar… Na verdade, como filhos da ditadura estávamos, na grande maioria simplesmente nos rebelando, sem ter a real consciência e significado do que estávamos reivindicando… Poucos, muito pouco de nós tinham consciência o que era uma democracia… Poucos pelo conhecimento literário e outros poucos pela vivência no exterior.

Pois bem. A campanha pelas Diretas ganhou o país e em 1989, instituiu-se a "Democracia de Direito", exercida através do voto-direto para presidente. Ou seja, há 31 anos!

Portanto, os que nasceram  antes de 1990, são democraticamente-analfabetos-políticos! Não se apresse em conclusões, estou nessa faixa. Não fomos educados para viver nesse sistema de governo, não fomos educados para reivindicar direitos e sim para cumprir deveres. Não fomos educados para policiar o poder e sim, para passivamente obedecer. Não fomos educados para entender o complexo comprometimento de um voto democrático. Fomos para as urnas totalmente despreparados. Presa fácil de lobistas e gênios publicitários que nos apresentaram o "jovem herói". Elegemos FERNANDO COLLOR… motivados pelo sonho hollywoodiano de ter um Kennedy em Brasília... e você sabe o que aconteceu! O velhinho tarado com topete de porno-chanchada acabou atuando no papel de presidente. E lá se foi quatro anos de Democracia. Puts… de cara já damos bola fora… só pra lembrar… era COLLOR X LULA!

(CURIOSIDADE: Collor ganhou em 23 estados, Lula apenas no RS,RJ,PE e no DF)

Por que lembrar disso? Porque depois da 'cagada colorida', em 03 de outubro de 1994, voltamos às urnas para escolher LULA ou FERNANDO HENRIQUE... 

Ah! Agora nóis tamo mais preparado prá votá! Nóis sabe quar é o candidato certo! Tanto que vamô elegê o candidato que chama nóis de caboclo!

Você lembra qual foi a motivação que nos levou a eleger Fernando Henrique Cardoso?! Relaxa! Eu também não lembrava, fui pesquisar… Fernando foi Ministro da Fazenda do Itamar, ele implantou aquele plano que fez ficar, itabom! Entendeu? Itabom! (essa foi sem graça, eu sei...) O " Plano Real", lembrou?!... E claro, depois de um playboy e de um tarado, precisávamos de um homem sério e se fosse estudado, mió né!

(CURIOSIDADE: Lula ganhou apenas no RS)

Pois é, FHC gostou tanto do cargo que não mediu esforços para permanecer mais 4 anos. Uma coisa impossível segundo a recente Lei Eleitoral,  elaborada sob exaustivos debates e, embates….  

Sem problemas! Com a força do pensamento, FHC mudou a lei! Acredite, nenhum deputado, nenhum senador se vendeu! O fato do FHC possuir a maior coligação politica da historia na eleição de 1998 é mera coincidência… Estudiosos dizem que isso não influiu tanto. Eles apontam que o fato de não ter ocorrido debates naquela eleição, foi o fator mais decisivo. (se quem entende, diz que debate é decisivo, quem sou eu pra discordar). Falando nisso, cara chato esse Lula! Em 98, ele estava lá novamente - FHC X LULA - e perdeu novamente. Mas por que elegemos novamente FHC? Simplesmente porque nos bombardearam com o argumento que Lula não conseguiria governar com a maioria esmagadora da oposição na Câmara e no Senado. Confesso que na época vi certo sentido.

(CURIOSIDADE: FHC ganhou em 23 estados, Lula apenas no RS,RJ e CE)

Bom, chegamos em 2002, a fonte da inexplicável discórdia. O cara chato novamente na disputa, LULA X SERRA…  Preste atenção na próxima pergunta (ela fundamenta a tese que somos analfabetos politicamente). Porque na eleição de 2002,  elegemos o segundo presidente mais votado do mundo, atrás apenas de Ronald Reagan na eleição estadunidense de 1984?!  Tenho minha resposta, espero que você também tenha a sua (só espero que não comece com a palavra 'esperança'.  Em política não se espera, se faz acontecer).

(CURIOSIDADE: Serra ganhou apenas no AL)

Em vez de ficar de beicinho… pense na possível lição: O plano econômico do FHC realizado em sua integralidade, somado ao plano social do Lula totalmente disseminado no território nacional? Seria bom, não seria?! Bom pra quem?! Também não vou dar minha resposta… seria uma longa teoria da conspiração… além do mais, sem sociologia e filosofia na educação quem iria entender?! Nem eu entendo porque algo tão óbvio para o crescimento de uma nação, como  distribuição de renda, direitos sociais, saneamento, educação e saúde, incomoda tanta gente?

É como dizia meu avô: Boiada fora do curral, fazendeiro preocupado. Não, Zé Ramalho não era meu avô! Aliás, sobre adquirir conhecimento numa conversa, meu avô tinha essa: Enquanto um burro fala, o outro aproveita e come o pasto!

Na onda do meu avô, eu pergunto: dá entender o fato de um candidato concorrer no primeiro turno de uma eleição contra seis candidatos, e ser o segundo mais votado, atingindo 41% dos votos, e depois, no segundo turno, mano-a-mano com o mais votado, obter uma redução de votos, 39%?! Isso aconteceu com Geraldo Alckmin em 2007.

Com LULA X ALCKMIN, iniciava uma pseudo polarização (direita-esquerda), política (capital-social) e de classe (ricos-pobres) no país. Lula ganhou em 19 estados e no DF. Alckmin ganhou em sete, com destaque para o RS! Lembra das curiosidades destacadas entre parenteses? O RS foi o estado mais fiel a Lula nas eleições anteriores. Outra lição: candidato garantido com boa margem de votos, evita o debate… Foi o que Lula fez três horas antes do agendado, deixando a Globo e o ALCKMIN na mão! 

Chegamos em 2010… E orgulhosamente elegemos para presidente uma mulher… Você votou em uma mulher ou no PT? Sinceramente meu voto foi de rejeição ao Serra… DILMA X SERRA.

Não esqueça que nesta eleição, Temer era o Vice… Serra venceu em 10 estados e Dilma em 16 e no DF. Mais uma vez as políticas sociais implantadas pelo PT fizeram a diferença nos votos da região norte e nordeste do país.

DILMA X AÉCIO! Foi peia da boa! O bicho pegou geral! Foi peleja de arrepiá os cabelo! Chibata pra todo lado! Um ano antes tinha manifestação em todas capitais e cidades mais populosas do país. Passagens livres e moradia, investimento em pesquisa e protesto contra a Copa (futebol) estavam na pauta de reivindicações. Dilma reagiu com planos de moradia e  mobilidade, recuperando o nível de popularidade e ganhando a eleição mais equilibrada dos tempos.

Curiosamente no primeiro turno, Dilma ganhou no RS e perdeu no segundo. O resto da história você lembra, cassada! Então, o rato que estava de olho no queijo, mostra os dentes e se joga no prato, depois veste a faixa de presidente. 

Em 2018, apesar de todos os escândalos e processos, as pesquisas indicavam uma ampla vantagem de Lula, com uma margem cômoda para vencer qualquer possível concorrente nas eleições. A batalha foi no fio da navalha, e o Juiz Moro venceu e declarou que sua sentença era jurídica e não política, pois jamais pensou em concorrer ou assumir cargo público… sei o que está pensando, e discordo: Juíz, tem palavra! Moro, sempre foi político…

BOLSONARO X LULA, não! Não está errado. Contradizendo as previsões que indicavam uma disputa polarizada entre Haddad, Alckmin e Ciro Gomes. Todos foram pegos de calça na mão pelo inteligente embate artificial criado pelos marketeiros de Bolsonaro. Atacar Lula preso, seria como minar seu representante. Lula não poderia se defender diretamente sem desvincular o estado de prisão, seu representante Haddad, não poderia defendê-lo sem lembrar da prisão. Bolsonaro subiu rapidamente nas pesquisas, quanto mais atacava Lula, mais subia.  Restava a Haddad, Alckmin e Ciro, um ataque fulminante ao obscuro histórico político Bolsonaro no debate das TVs, mas estrategicamente Bolsonaro não apareceu em nenhum. Enredados nessa trama, a derrota devia ser amenizada… Pela primeira vez na história os líderes políticos não sabiam o que fazer, que postura tomar e quem apoiar… 19 Partidos declararam neutralidade liberando afiliados. Apesar do PDT declarar apoio ao Haddad, Ciro Gomes que fora anteriormente rejeitado pelo PT para encabeçar a chapa como candidato a presidente numa longa negociação de coligação, se absteve. Alckmin tentou convencer o PSDB a apoiar o PT, mas foi dissuadido a acompanhar a posição do partido, e também se absteve.

Analisando os números do Segundo Turno, conclui-se que Bolsonaro perdeu na disputa mano-a-mano com Haddad, pela diferença de 6,49% do votos.

1° TURNO
Bolsonaro 46,03%
Haddad     29,28%

2° TURNO
Bolsonaro 55,13%
Haddad     44,87%

Até o momento Bolsonaro tem se mostrado incapaz de conduzir o país com sobriedade e discernimento, causando  instabilidade e dividindo a nação… atiçando fogo no partidarismo, provocando e culpando os outros dois poderes por crises que ele mesmo planta… atacando, desacreditando e desestabilizando os únicos e reais órgãos de resistência e fiscalização de um povo (leia-se imprensa). 

Como um garoto mimado se revolta agressivamente quando é contrariado.

Uma coisa é certa, quando sua missão de criar o caos estiver completa, Bolsonaro será destituído e seu Vice, um general, assumirá legitimamente o cargo de presidente. Votamos em Bolsonaro por birra, por protesto… um voto de frustração e indignação… Agimos emocionalmente como marido ou esposa ao descobrir uma traição… cegos de vingança não percebemos que estávamos votando na iminência de voltarmos ao passado da Ditadura Militar!

Aos que tem na memória essa triste lembrança preparem-se para algo pior… a Distopia é realidade, a discórdia política, o policiamento político separando famílias, irmãos e amigos de longa data… mostra que o poder já controla nossas vidas e nossas escolhas… divididos somos presa fácil para um lado ou para outro… ninguém está imune…  a neutralidade é julgada pelos dois lados, se não é a favor, é contra. A unidade impera e distância a possibilidade de compreensão, destruindo toda e qualquer oportunidade de diálogo e discernimento, a unidade embriagada pela razão suprema do certo e errado, alimenta a discórdia e o ódio.

Até quando seremos meras peças nesse jogo de poder?!  Peças no tabuleiro da democracia, sem vontade própria, estrategicamente manipulados de um lado para outro… no passado e no presente… porque arrogantemente vomitamos um punhado de asneiras decorebatizadas que nos tornam aparentemente  politizados. Sejamos sinceros, não sabemos votar e ponto! Somos analfabetos políticos, pronto!

No futuro?! Sejamos os  jogadores! Democracia significa o povo no poder! Vamos surpreender! Vamos aprender! E jogar o JOGO DA DEMOCRACIA PLENA! 

 Democracia Plena AQUI